03 novembro 2011

aqui

outra vez. outra vez. em círculos. dói muito. chateia.
mói o coração dos crentes. onde está a porta? cá dentro está
tudo no chão. está tudo numa inundação. preciso de uma porta.








as meninas, às vezes, fingem sorrisos e gestos. um dia destes... hei-de cancelar e voltar para valer.

Sem comentários:

Enviar um comentário