13 março 2012

libertem-se os índios





















homenageio, desta breve forma, os índios, com armas de fogo, que se mostram capazes de estar em todo o lado, fazendo juz ao anonimato que assassina as distâncias intercontinentais e riscando a giz que todos piratas devem ser asnos. o problema é que na cidade de Cheyenne não há mar. só planícies grandiosas. e os piratas andam pelo mar, em grandes navios e barcarolas armados até às velas pretas. nem a mais pequena , a da caveira, escapa. os piratas são mais tramados do que os índios. mas muito muito mais. no entanto, um bem-haja aos índios, que no meio da sua inocência pensam que conhecem os piratas por ter ouvido falar neles.

Lu

Sem comentários:

Enviar um comentário