17 maio 2012

ontem


Ontem era areia
Pesarosa nos pés
Abrolhada nas costas

Ontem era tinta na parede
Abolindo muros
Desbaratando a seriação

Ontem era passado
O trecho lanudo
Coçado, esfregado

Ontem era
Já se foi
Já se compôs

Ontem era ontem
O tempo estrábico
E andrajoso

Assim ontem se fez hoje,
E hoje já passou
Magnificamente esférico.

1 comentário:

  1. A irrecusável demanda do tempo
    Em círculos imperfeitamente intermináveis

    Dizem que tempo é esférico
    E se o é, como me parece ser,
    talvez o seu encontro (absoluto, perfeito, tangível) se dê apenas no exacto momento em que o tempo se esgota
    Espaço onde as elipses se encontram
    (em intersecção)
    como elemento uno
    como eternidade


    Gostei do espaço e em particular deste poema

    Bjo.

    ResponderEliminar