30 novembro 2012

coisas pequenas

não seria assim o começo. falava da primeira impressão e de pequenos grãos de areia, chão de madeira e envernizamentos riscados.

estava a dizer isso. a ordem não importa. só servia para concluir coisas pequenas e sombras que não passam de pontos caducos de aspectos que afinal não estão ali. talvez mais adiante. questões de perspectiva sobre vultos impalpáveis.

hoje não há palavras que me agradem. nem tampouco reverberações emocionais.

só pequenos riscos, de pequenos grãos de areia, num chão de madeira envernizada.

mas, como diz o filme: "sand is overrated. it's just tiny little rocks."


Sem comentários:

Enviar um comentário