12 maio 2014

imago

gostei-lhe as mãos, 
as que concluíam os braços
falando lentamente 
sobre coisas que eu não sei

gostei-lhe a voz
pus os óculos de ver
fixando a calmaria 
e o pejo desafinado 

gostei-lhe os lábios
que desenhavam um rasgo
mais ou menos constante
passando ao largo

existem hiatos na vida
moratórias do destino e 
há coisas que sei
outras talvez imagine. 





Sem comentários:

Enviar um comentário