24 maio 2014

Ouvi um uivo já era de dia

Ultimamente os abraços são mais profundos. Desde a tua ida, os olhares são mais demorados, uns nos outros, com sorrisos lacrimejantes.

Inevitável falar de saudades. 

Tinhas a mania, tinhas a mania Elisa. Mas tu tinhas todos os motivos para ter a mania. Tinhas a mania de que os teus é que eram bons. 

Passam dois anos e reverberam palavras, misturadas com essa tua gargalhada, nas minhas mãos. Se te pudesse dizer que não sei que lhes fazer, quase que aposto que te ias rir de mim. 

É impossível não ter saudades tuas. Elisa. 


1 comentário: