25 novembro 2014

Ele há coisas que fazem as pessoas mostrar que não têm nada que fazer


1. Fazer likes em páginas do Facebook completamente à toa, por causa da griffe, essa movida que faz sonhar as raparigas magras e as altas e os rapazes confusos e excessivamente musculados. 

2. Dizer mal dos políticos sem saber sequer quem eles são, de onde vêm, o que querem e para onde vão. 

3. Afirmar, com veleidade, que são espetaculares e por esse motivo podem articular frases feitas publicamente, como se fossem sábios ou génios da lâmpada (fundida).

4. Comer sushi e beber gin's de todas as espécies e cores, por ficar bem e por causo do estilo que manda segurar em copos de balão, quando os gin's antigos vinham em copos altos e estreitos.

5. Jogar às escondidinhas e às caçadinhas depois da meia-noite, por estar escuro e se ter bebido penicos e penicos de gin's azedos mas coloridos.

6. Ser cool sem ter um âmago, daqueles que são mesmo âmagos do ser-se pessoa, sem vergonha do que isso possa trazer ou ser. 

7... 8... Hasta el infinito!

A verdade é que eu perdi tempo a falar das pessoas que mostram que não têm nada que fazer. Perdi porque não deixo de me sentir zangada e frustrada. Preocupo-me em saber quem são as pessoas e irrita perceber que muita gente não quer saber de si mesmo. E hei-de eu? 

Eu perdi a vergonha. De ser como sou nunca tive. Perdi a vergonha de, decididamente, criticar os vazios ambulantes que vejo diante de mim. Esses mesmo que me vêem cansada. Hoje orgulho-me das olheiras que tenho!

E isto não é um manifesto. É um desabafo. 



Sem comentários:

Enviar um comentário